21.10.2021

A Doutrina da Aliança

Fundamental para um corpo de doutrinas

A doutrina da Aliança, embora não seja tão conhecida, é fundamental para um corpo de doutrinas, tais quais as do presbiterianismo.

E já que o presbiterianismo é alicerçado nesta doutrina, vamos recorrer a Confissão de Fé de Westminster (um dos documentos doutrinários da Igreja Presbiteriana do Brasil), em seu capítulo 7, “Do Pacto de Deus com o Homem”, que nos oferecerá as bases necessárias para entendermos a doutrina da Aliança.

A doutrina da Aliança conecta as Escrituras, fala quem é Jesus e quem somos

Por que a doutrina da Aliança é tão importante? Pois é a partir dela que nos é apresentado a relação entre Deus, a Trindade, com os homens; e isso, nos termos pactuais, diz respeito que Deus é fiel a Si mesmo, ao Seu caráter, à Sua Santidade.

Também, a doutrina da Aliança nos faz perceber que a Bíblia está falando do mesmo pacto de Gênesis a Apocalipse, sendo contada uma única história em 66 livros. E tal doutrina nos dá este senso de conectividade nas Escrituras.

Adão, Noé, Abraão, Moisés, foram homens com quem Deus firmou Sua Aliança no Antigo Testamento, isto é, expressões da progressão na história do mesmo Pacto, que vemos nos profetas a anunciação da Nova Aliança, o ápice, a plenitude, a expressão última dessa Aliança em Jesus Cristo.

No último domingo pela manhã, na aula da Escola Bíblica ministrada pelo Rev. Thiago Mattos, tivemos a oportunidade de entender mais sobre a doutrina da Aliança, que está no centro da teologia bíblica reformada, porque é por meio dela que entendemos quem é Jesus, o que Ele fez em nosso favor e qual deve ser a nossa resposta àquilo que Ele conquistou para nós.

Jesus: nosso Mediador Perfeito na Aliança

Diante disso tudo, aprendemos que Deus sempre lida conosco através de um representante, isto é, quando Deus mantém uma promessa a nós é por causa do nosso Representante na Aliança, Jesus. Ou seja, nos relacionamos hoje com Deus por causa de quem Cristo é, fez por e em nós, válido para todo o povo de Deus ao longo da História e para sempre.

Sabemos que Jesus é o nosso representante na cruz, mas por quê? Porque Ele é o Mediador da Nova Aliança, ou seja, é por Ele ser perfeito e ter os méritos necessários para agir de forma redentora; diferente dos outros representantes da Aliança, citados anteriormente, que foram imperfeitos e apenas apontamentos de Cristo, o Mediador Perfeito na Aliança.

E não obstante disso, é importante compreender que sem a teologia da Aliança a Bíblia seria simplesmente um manual de ética. Mas porque estamos debaixo da Aliança, temos um Redentor que alcança e nos dá os benefícios deste Pacto que são aplicados aos que estão em Aliança com Jesus.

Assista agora a esta aula:

Caso prefira, clique aqui e acesse o vídeo diretamente no YouTube

Aula integrante da série “Bases da Reforma Protestante”, ministrada na Escola Bíblica da Igreja Presbiteriana do Tarumã em Curitiba em 17.10.2021.

Curta o vídeo, inscreva-se em nosso canal e não esqueça de ativar o sininho para receber as notificações dos próximos vídeos.

YouTube: https://youtube.com/iptaruma
Facebook: https://facebook.com/iptaruma
Instagram: https://instagram.com/iptaruma

Sem. Narciso Braun
Igreja Presbiteriana do Tarumã
Saiba mais sobre a IPT clicando aqui.

Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Venha nos conhecer

Sua presença será uma alegria para nós, entre em contato
para agendarmos sua participação.