07.01.2022

Cuidado com a nova variante | Rev. Lucas

Devemos tomar cuidado com a nova cepa.

     Em tempos pandêmicos é difícil ficar inerte diante da possibilidade de uma nova variante. Temos percorrido todo o alfabeto grego para nominar as novas variações do vírus que causa a COVID-19 e as reações a cada variante são diversas. Para alguns, a notícia de uma nova cepa causa medo, preocupação, para outros é motivo de tristeza por se ver contaminado ou mesmo pessoas a sua volta ficando doentes. Para outros, é motivo de revolta, senso de manipulação e até teorias da conspiração. Mas já adianto, meu interesse aqui não na saúde pública diante da pandemia. Minha questão sobre novas variantes é espiritual, também de interesse de todos e ainda mais importante que a pandemia.

    Isso mesmo, quero falar não da variação, mas das variações da alma.

    “Ano novo, vida nova!” Frase clichê desse período em que muitos parecem se sentir mais animados em desenvolver novos hábitos e criar metas. Nada contra! Eu também faço as minhas. Mas temos que tomar cuidado com essa necessidade desesperada de mudança ou ilusão de variação. Cuidado com as variações da alma, com as oscilações de dentro, com a inconstância do ser.  

Não devemos depender do nosso próprio ânimo.

      O homem é um ser inconstante por natureza, mas somos convidados a não dependermos do nosso próprio ânimo para fazer alguma coisa. As nossas metas, sejam elas quais forem, devem ultrapassar o desejo de um “novo eu” para 2022 servindo a nossa vontade, até porque essa vontade muda.

    O livro de Tiago, da Bíblia Sagrada, no seu primeiro capítulo, verso 17 diz o seguinte: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.” Isso nos lembra que, se somos variantes, temos que nos agarrar àquele que não muda. Tudo que podemos adquirir de bom nesse novo ano e em qualquer ano da nossa vida, vem de Deus e só pode vir Dele.

     Ainda em Tiago, agora nos versos 5 a 8 do mesmo capítulo diz mais: “Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.”

Para as variantes da alma o imunizante é Espiritual.

     Somos convidados a confiar a nossa vida a Deus, recorrermos a Ele para ter sabedoria, mas fazer isso com confiança, com verdadeira entrega. Ali achamos constância para nossa alma. Aquele que duvida é notoriamente alguém tomado sempre por suas vontades e que realiza as coisas com base no seu próprio ânimo variante.   

   Aqueles que desejam alcançar bons objetivos na sua vida, devem submeter a sua vontade ao Senhor, confiar nele e à ele, tudo que possuem, não se inclinando às variações da sua própria vontade e vivendo de maneira disciplinada espiritualmente, a fim de ser cada vez mais moldado pela vontade imutável e sábia de Deus.

       Para as variantes da alma, o imunizante é espiritual. O anticorpo é a submissão e a confiança naquele que tudo pode. E a saúde se encontra não apenas no novo eu, mas no eu transformado por Deus.

Que Deus os abençoe! 

Feliz Ano Novo!

Rev. Lucas Maracci
Igreja Presbiteriana do Tarumã

Saiba mais sobre a IPT clicando aqui 

Curtiu? Então compartilhe este post com alguém!

Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Venha nos conhecer

Sua presença será uma alegria para nós, entre em contato
para agendarmos sua participação.