12.08.2022

Pais que vivem no Evangelho | Rev. Thiago Mattos.

Feliz Dia dos Pais.

“… Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos seres humanos e nos confiando a palavra da reconciliação.” (II Coríntios 5:19)

       Hoje, nós comemoramos o Dia dos Pais. Evidentemente, esta é uma data bastante especial: um dia que nós separamos para lembrar dos nossos pais, mas, como somos cristãos, mais que apenas lembrar, para agradecer a Deus pelo pai que o Senhor nos deu. Para alguns, este dia é um dia de saudade: lembrar do pai que já partiu, mesmo que com gratidão, é ainda bastante dolorido.

    É verdade, no entanto, que, por causa da pecaminosidade dos seres humanos, alguns irão lembrar do pai com imensa tristeza – não porque estão ausentes, mas porque foram ausentes e, em alguns casos, ainda pior: porque a ‘ausência’ ficou marcada pela falta de carinho, pela violência, pelo abuso… No entanto, até mesmo estes podem, no Evangelho, celebrar o Dia dos Pais. Isso porque, no Evangelho, Deus está promovendo reconciliação e restauração!

Deus pode restaurar nossa Família.

      Ao nos incluir na realidade da graça, o Senhor muda a nossa história. Por causa disso, Ele pode transformar nosso coração e, mesmo tendo experimentado de uma realidade familiar muito dolorida, Deus vai nos restaurar no Evangelho. E isso acontece porque, mesmo aqueles que sofreram com pais cruéis, podem olhar para a comunidade do povo de Deus e se alegrarem com os pais fiéis que ali encontram: mesmo sabendo que o afeto, o cuidado, a presença edificante não foram realidades em suas próprias vidas, podem celebrar o fato de que outros pais, por causa do Evangelho, estão edificando na vida de seus filhos.

      Mas ainda mais do que isso: aqueles que sofreram em uma família disfuncional ou com pais violentos, agora, são papais e mamães em uma família impactada pelo Evangelho. E, uma vez que foram alcançados por Cristo, tornaram-se ministros da reconciliação de Deus para seus filhos.

Ao nós fazer pai, Deus nós da uma grande responsabilidade.

    Ao nos fazer pais, Deus também nos dá uma tremenda responsabilidade: a responsabilidade de criarmos os nossos filhos para o Senhor. E como é difícil aplicar essa realidade em nossas vidas! Isso porque, antes de mais nada, os filhos que criamos não são nossos – pertencem ao próprio Deus! Em outras palavras, somos mordomos de Deus criando, educando e edificando os filhos de Deus. A questão é: como fazemos isso?

     A tarefa mais importante que temos é a proclamação do Evangelho. É curioso que nós pensamos em evangelizar aqueles que não pertencem a igreja, mas nunca pensamos na evangelização dos nossos filhos. Deveríamos fazer a missão, sem esquecer, no entanto, que nossos filhos também precisam ser discipulados no Evangelho. Isso não quer dizer que tão somente traremos nossos filhos a igreja, mas que, de forma ativa, estaremos em casa ensinando que, em Cristo, Deus está reconciliando nossos filhos com Ele mesmo. E é por isso que devemos ensinar aos nossos filhos a realidade do Novo Nascimento e a necessidade da conversão: para que eles se arrependam e creiam no Senhor Jesus.

Que Deus os abençoe!

Feliz dia dos Pais!

Rev. Thiago Mattos de Lara 
Igreja Presbiteriana do Tarumã

Saiba mais sobre a IPT clicando aqui 

Curtiu? Então compartilhe este post com alguém!

Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Tabela

Venha nos conhecer

Sua presença será uma alegria para nós, entre em contato
para agendarmos sua participação.